Início Destaques Poster do live-action My Brother’s Husband, recria capa do mangá original

Poster do live-action My Brother’s Husband, recria capa do mangá original

por KzArashi

Poster do live-action My Brother's Husband, recria capa do mangá original

Poster do live-action My Brother’s Husband, recria capa do mangá original

Foi divulgado pela rede de tv NHK, a imagem promocional para a série live-action, My Brother’s Husband, que adaptara a obra de Gengoroh Tagame.
A imagem recria a capa do 1º volume do mangá original. Nela podemos ver o elenco principal da série: da esquerda para a direita, o ex-lutador de sumo Baruto Kaito como Mike, Maharu Nemoto como Kana e Ryuta Sato como Yaichi.

 

Ryuta Sato será Yaichi e Baruto Kaito será Mike

Ryuta Sato será Yaichi e Baruto Kaito será Mike

A série, inicialmente, terá 3 episódios e será exibida no canal BS Premium. Com estreia marcada para 4 de março, as 22h (horário do Japão).
A direção está a cargo de Teruyuki Yoshida e Yukihiro Toda, com toda sendo responsável pelo roteiro.

O mangá “Otouto no Otto” (O marido do meu irmão), foi lançada em 2014 na revista Manga Action, da editora Futabasha. É uma publicação Seinen (público jovem adulto), do autor Gengoroh Tagame. Atualmente possui 4 volumes e ainda está sendo publicada, sem previsão de conclusão.

Foi indicado a categoria de Melhor Quadrinho em 2017, no “44th annual Angoulême International Comics Festival“. E ganhou o Prêmio por Excelência no 19º Japan Media Arts Festival em 2015.
O mangá também figurou na lista das 20 melhore publicações, na categoria “Comics & Graphic Novels“, dos melhores da Amazon em 2017. 

 

Um dia Yaichi é visitado por Mike, o marido canadense de seu falecido irmão gêmeo, que até então ele fingia não existir. Com essa “invasão” na sua vida, Yaichi passa a questionar seus valores, posições e próprios preconceitos. Embora a história se foque em Yaichi, ele também explora a reação da criança ainda intocada pelo preconceito e curiosa, do gay assumido que tem que lidar com os julgamentos da sociedade e da própria comunidade que julga nas sombras.

My Brother’s Husband não é um manifesto. É um drama familiar

A obra se passa na casa de Yaichi, um pai divorciado que vive com sua filha Kana.
Dentro da sociedade típica japonesa um pai que cozinha e cuida de uma filha sozinho já é uma exceção. Apesar de representar o retrato de uma família “moderna” (nos padrões ocidentais), essa modernidade não protege Yaichi, de seus preconceitos.

Yaichi é visitado por MikeO plot básico da série

Há dez anos o irmão gêmeo de Yaichi se mudando para o Canadá e se casou com um homem chamado Mike.
Os dois nunca conversaram muito e a viagem ao exterior só ajudou a quebrar totalmente o relacionamento entre os irmãos, tanto que sua filha nem ao menos sabia que tinha um tio.
Yaichi então recebe a triste notícia do falecimento de seu irmão. E seu cunhado viaja ao Japão para prestar respeito e condolências e conhecer a família de seu noivo e os lugares que o seu falecido marido falava tanto.
Como Yaichi reagirá ao conhecer um lado do seu irmão, com o qual não conviveu? E como ele confrontará os seus próprios preconceitos?

 

 

Temática LGBT ou Uma jornada de amadurecimento pessoal?

O dilema de YaichiCom a estadia prolongada de Mike, a confusão se instala dentro de Yaichi e ele passa a ter batalhas internas diárias,
Em momento nenhum Mike, o canadense gay, tenta pregar ou exige qualquer tipo de direito ou posicionamento. Toda a batalha acontece dentro da mente do protagonista, Yaichi.
Yaichi entra numa luta constante entre seus preconceitos pessoais, sua falta de conhecimento e até de coragem de se expor ao assunto.
O mangá é uma obra madura e profunda, sobre alguém aprende sobre os conceitos “tolerância” e “aceitação”. Alguém que luta, consigo mesmo, tentando “fazer a coisa certa” mesmo quando se vê traído pelos próprios pensamentos e vergonha.

 

Choque cultural

A obra também brinca com a diferenças culturais. O canadense, Mike, possui várias “manias ocidentais”, que normalmente causam estranhamento aos japoneses, naturalmente fechados.
E além de diferenças culturais, as físicas também causam situações engraçadas e desconfortáveis.
Então Yaichi e a tradicional sociedade japonesa ao seu redor, são apresentadas a essas diferenças. Como a quantidade de pelo facial e corporal do canadense, a cor e textura dos seus pelos. Sua cultura de abraçar (japoneses não abraçam facilmente). Sua visão de mundo, sua honestidade ao falar. Além de gostos culinários, tatuagens, formas de se vestir, dentre outros aspectos.

 

 

Nota do editor: 

-Recomendo a obra, principalmente para aqueles que buscam manter suas mentes abertas. Mas, mesmo assim tem dificuldade de acompanhar a velocidade, em que a sociedade evolui.
É uma obra sobre família, empatia, autodescoberta… Tolerância e aceitação, não só do outro, mas de si mesmo.

Não há previsão de lançamento no Brasil. Mas, confira o trailer da edição francesa:

Página oficial do live-action:
http://www.nhk.or.jp/pd/otto/

Você pode se interessar por: