Início Destaques Ex-funcionários da Konami são Vítimas de Perseguição e Boicote!

Ex-funcionários da Konami são Vítimas de Perseguição e Boicote!

por KzArashi
0 comentário

Ex-funcionários da Konami são Vítimas de Perseguição e Boicote!

Ex-funcionários da Konami são Vítimas de Perseguição e Boicote! Segundo apurado pelo Jornal Financeiro Nikkei: A Konami esta marcando ex-empregados na lista negra da indústria Japonesa de Games.

Ex-funcionários da Konami são Vítimas de Perseguição e Boicote!

 

Outras empresas do ramos são “avisadas” e pressionadas a não contratarem ex-empregados da Konami. Chegando ao ponto de a Kojima Productions, que além do fundador tem outros ex-membros da Konami, ser impedida de entrar numa Cooperativa de Seguro/Plano de Saúde pra desenvolvedores de games.

Há relatos de constantes ameaças de processo, enviadas pela Konami, para ex-funcionários, toda vez que dão entrevistas. Ocorrendo mesmo que nada sobre a empresa seja mencionado.

 

Kojima Gate:

Kojima Gate, que é o conjunto de incidentes que levaram a saída, não muito amigável, de Hideo Kojima da Konami.

Tudo começou nos estágios finais de desenvolvimento do jogo Metal Gear Solid V: The Phantom Pain. Un dos primeiros sinais de desentendimento entre Hideo Kojima e a Konami surgiram em uma entrevista do desenvolvedor à IGN, no qual ele afirma que Metal Gear Solid V: The Phantom Pain, que chega em setembro, será o último Metal Gear. 

Eu sempre digo: ‘este é o último Metal Gear’, mas os jogos da série que eu dirigi e produzi pessoalmente – Metal Gear no MSX, MG2, MGS1, 2, 3, 4, Peace Walker, e agora MGSV – são o que constituem a ‘saga Metal Gear’. Com MGSV, estou fechando o ciclo nessa saga”

afirmou o desenvolvedor, sinalizando que este possivelmente seria o último Metal Gear que ele dirigiria. 

Este será o Metal Gear Solid final. Mesmo que a franquia continue, este é o último ‘Metal Gear’

– completou Kojima. 

Isso era só um prenúncio. No decorrer de 2015, a Konami tomou diversas medidas e atitudes controversas. Dentre elas, apagar os logotipos e menções a Kojima Productions e Hideo Kojima, da capa do jogo e materiais promocionais.

O fim de uma era:

Em 19 de outubro de 2015, Hideo Kojima deixa oficialmente a Konami. Mas, por força contratual e sobe pena de processo é impedido de se juntar a qualquer outro estúdio até 31 de dezembro. Outras clausulas do contrato também manteriam Kojima sobe ameaça, o proibindo de comentar ou prestar relatos sobre os desentendimentos e tudo que realmente aconteceu, relacionado a sua saída da Konami.

Se tudo isso já não fosse ruim, uma última gota d’água serviu para tornar a Konami, uma das empresas mais odiadas pelos Gamers, devido ao seu trato com seus funcionários: Durante o Game Awards 2015, uma das principais premiações dos games, Metal Gear Solid V: The Phantom Pain venceu o prêmio de melhor jogo de ação e aventura. Mas, segundo o apresentador Geoff Keighley, Kojima foi impedido pela Konami de receber o troféu. No lugar do diretor, Kiefer Sutherland, a voz de Snake, recebeu o prêmio.

Como vocês notaram, Hideo Kojima não está conosco essa noite, e quero falar a vocês algo sobre isso

-assim inicia Keighley, seu discurso na entrega da premiação.

O sr. Kojima tinha a intenção de estar conosco essa noite, mas infelizmente ele foi informado recentemente por um advogado representando a Konami que ele não teria permissão de viajar para a cerimônia para aceitar qualquer prêmio.

Ele ainda está sob contrato de trabalho e é decepcionante, inaceitável para mim que um artista como Hideo não tenha a permissão de vir aqui comemorar com seus colegas e companheiros de equipe.

-completa o apresentador, num momento que chocou a comunidade Gamer.

 

E a atual perseguição as seus ex-funcionários é só mais uma gota, na enorme mancha da história da Konami, que não para crescer, se tornando mais e mais negra e sombria.

Você pode se interessar por:

Este site usa cookies para melhorar a sua experiência. Presumiremos que você está de acordo com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceito Leia Mais

x