Início Otaku InitiativeReviewsDarwin’s Game Darwin’s Game #01 – Primeiras impressões

Darwin’s Game #01 – Primeiras impressões

por KzArashi
0 comentário

Darwin’s Game #01 – Primeiras impressões

 

Estreando com um episódio duplo, de cerca de 48 min, Darwin’s Game é o seu típico Battle Royale.
Tendo estreado nesta sexta, 03 de janeiro de 2020, a série terá exibição no Brasil no serviço de streaming Crunchyroll. Infelizmente os episódios só ficarão disponíveis no Crunchyroll, 30 dias após a exibição na TV japonesa.
O Anime é baseado no mangá homônimo, escrito e ilustrado por FLIPFLOP. O mangá é publicado pela Akita Shoten, desde dezembro de 2012, já tendo sido compilado em 9 volumes.

  • Gêneros: Anime, Ação, Battle Royale, Mistério, Fantasia, Ficção Científica
  • Duração média por episódio: 24 minutos
  • Demografia: Shonen (Meninos entre 12 e 18 anos)

 

Darwin's Game #01 – Primeiras impressõesSINOPSE

Kaname Sudō, um estudante de 17 anos, inadvertidamente aceita o convite de um amigo para jogar o que parece ser um jogo de celular. Infelizmente ele se descobre tragado para dentro de uma disputa de vida ou morte, da qual parece não haver escapatória.

 

Confira a seguir, minhas Primeiras impressões da série:

Darwin’s Game Episódio 01 – First Game

É um Battle Royale, simples assim. Então nada de esperar que os personagens vão ter algum ideal ou motivo maior, para se matarem uns aos outros.

Ah, mas por que sair por aí se matando, em vez de se unirem e procurarem uma outra solução?” -Porque sim! É um BATTLE ROYALE! (.)

 

Um zé ninguém. Mas nem tanto

Darwin's Game #01 – Primeiras impressõesAo menos desta vez, o protagonista não nenhum gamer gênio, escolhido por já ter participado em disputas virtuais semelhantes ao “Death Game” da vez.

Não. Ele é arrastado para o jogo de vida ou morte, pois seu amigo não pensou em coisa melhor para fazer, pouco antes de morrer, do que F#d&r com a vida do outro que tava quieto no canto dele.

“Oh… com certeza eu vou morrer agora, o que fazer? Ah, tá, vou convite pro lerdo Kaname Sudō. Se eu vou morrer, que ele se ferre também…”

Ninguém precisa de amigos assim. Nem nosso protagonista, que acaba dentro do jogo, sem saber e sem noção do que fazer e como sobreviver. Até que, for reasons, ele tem uma habilidade overpower desconhecida para lhe dar vantagem contra os outros jogadores.

 

Estou sendo caçado. Mas, resolvi entrar na cova da leoa

Regra nº 1 de um Battle Royale é “Não confie em ninguém”. Mas, não ele resolve de entrar num galpão abandonado, numa localidade remota, para se encontrar com um desconhecido que usa uma Loli como avatar na net. E se não fosse uma Loli, mas sim um barbado psicopata?

 

Loli psicopata/carente se junta ao harém

Mas, não deveria ser cada um por sí, nesse tal de Darwin’s Game? Por que raios a Loli foi ficar caidinha pelo loser sem noção?
Because Reasons, o protagonista agora além de uma habilidade roubada desconhecida, também tem uma Loli Modafuka para lhe dar backup.

 

Conclusão

Acho que vou assistir a série. A animação não é primorosa. Na verdade, é menos que mediana, sem ser ruim.
O character designe é bem genérico. Nem vale a pena acrescentar a Loli na lista de candidatas a Waifus.
O roteiro não é fantástico, embora seja muito melhor que o da maioria dos Battle Royales que surgem volta e meia.
Então por que assistir? Pelo mesmo motivo que você vai assistir um Velozes e Furiosos da vida. Você não espera nada do roteiro, nem quer pensar muito. Coloca a suspensão de descrença lá no topo e apenas vai. Quem sabe a ação é descente, tenha explosões e coisas voando para todo lado, com um pouco de gore e ecchi.
Sabe os filmes de brucutus, da década de 1980? Então, troca os brucutus por colegiais secundaristas e temos aqui, Darwin’s Game, um típico battle royale despretensioso.

Darwin's Game

Darwin’s Game eu sei o que você está tentando fazer, uhm…

 

Você pode se interessar por:

Este site usa cookies para melhorar a sua experiência. Presumiremos que você está de acordo com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceito Leia Mais

x