Início Destaques O card game Vampire: The Eternal Struggle volta a ser produzido

O card game Vampire: The Eternal Struggle volta a ser produzido

por KzArashi

Os nossos hobbies também marcam nossas vidas e definem parte de quem somos.

Os nossos hobbies também marcam nossas vidas e definem parte de quem somos.

A White Wolf anunciou que o card game Vampire: The Eternal Struggle, retorna à produção pelas mãos da Black Chantry Productions.
Esta é uma notícia que particularmente me deixa muito feliz. Vampire: The Eternal Struggle, ou VTES (para os aficionados), é um dos primeiros jogos de cartas temáticas, colecionáveis. Irmão gêmeo do notório Magic: The Gathering, tendo sido desenvolvido pelo mesmo criador, Richard Garfield. Então você já pode ao menos ter a noção de que, este jogo tem ”pedigree”.

Nesta quarta, 24/04/2018, eu já estava às voltas com a notícia da pré-venda, do RPG Vampire: The Masquerade 5TH Edition (V5), quando caiu de paraquedas a notícia de que a produção do VTES seria retomada. Foi um misto de WTF!?!? com gritos histéricos…

 
VTES foi inicialmente lançado pela “Wizards of the Coast” em 1994. Ambientado no fictício Mundo das Trevas, o mesmo do aclamado RPG Vampiro: A Máscara, foi um inevitável sucesso.

 

Hobby e vida se confundem

Primeiras promocionais adquiridas

Primeiras promocionais adquiridas

Jogador de RPG desde 1992, eu já havia sido cativado pelo mundo sombrio do Horror Punk Gótico, das publicações da White Wolf. Quando em 1997 conheci e me apaixonei pelo card game VTES. E são exatamente 21 anos, que renderam muitas amizades e aventuras. Foram incontáveis horas desenvolvendo estratégias e montando decks (baralhos para os leigos). Mais muitas outras horas de trocas e negociações, tentando completar as coleções.
Conheci diversas cidades e estados do Brasil, participando de torneios e campeonatos. Eu próprio, fui organizador de eventos, campeonatos e torneios por muitos anos. 

Tenho orgulho em dizer que, sou um dos fundadores do Ranking e Playground Carioca de VTES, juntamente com Itamar G. Junior e Jansen Victorino (em 1998).
Inicialmente as partidas e disputas se davam na biblioteca do SESC de Ramos-RJ, onde eu e amigos gerenciávamos o espaço reservado à jogos de RPG, Card Games e Estratégia. Eram manhãs e tardes inteiras de sábados e domingos, de diversão e conversas animadas. E quando achávamos que não tinha sido o suficiente, dávamos uma esticada para a casa do Allan Fonseca ou do Davi Pereira.
Posteriormente as atividades se estenderam para o salão de festas da Associação de Moradores do Village Pavuna. E por algum tempo eu dividia os fins de semana, entre os sábados no SESC e domingos no Village Pavuna.

Trocando cartas na rodoviária Novo Rio

Trocando cartas na rodoviária Novo Rio

As coisas ainda não eram tão violentas, no Rio de Janeiro e no Brasil, como chegariam a ser. Então eramos mais despreocupados em fazer verdadeiras peregrinações, pela diversão e aventura. Até que as fronteiras do estado não eram amplas o suficiente. Não dá para quantificar, quantas foram as viagens e novas paisagens, nem quantas novas e grandes amizades. 

E aqui faço uma pausa: Pois em se falando de VTES, há uma pessoa que devo lembrar e mencionar. Um amigo inestimável e insubstituível, que infelizmente veio a ser tirado de nós, quando a grande onda de violência começou a se alastrar.
Djalma Lúcio, foi um amigo como poucos. E pessoa de enorme e bom coração. Ele quem me ensinou a jogar VTES, até me dando algumas de minhas primeiras cartas. Dessa forma, marcando minha vida de uma forma que talvez nem ele pudesse imaginar…
-Obrigado Amigo, por este presente!

Design que fiz para o campeonato de 2011, organizado por Fernando Cesar.

Design que fiz para o campeonato de 2011, organizado por Fernando Cesar.

Atuei como juiz e organizador de torneios e eventos, oficiais, por muitos anos. E fui portador do título de VEKN Prince #623.

Mantive o antigo site e fórum de VTESBRASIL, até saírem do ar, em 2011.
E ainda permaneci ativo como organizador de torneios, por mais alguns anos. Posteriormente, mesmo não atuando mais como organizador, permaneci ativo na comunidade como jogador e como apoiador, ajudando com a divulgação de eventos e torneios de outros organizadores. Mas, acabei me afastando em definitivo, por questões profissionais e de saúde, ao final de 2014.

Mais recentemente em 2017, fui convidado à integrar a equipe de marketing da comunidade brasileira de VTES. – Infelizmente, problemas de saúde me afastariam de novo.

Intrépidos vampiros cariocas desafiando a metrópole paulistana

Intrépidos vampiros cariocas desafiando a metrópole paulistana

Foram 21 anos de idas e vindas, atribulações e alegrias, incontáveis aventuras e muitas amizades conquistadas. Dê modo que, não posso esconder minha alegria pelo retorno deste fantástico jogo!
Então, é claro que recomendo que você também embarque nesta aventura… 

 

Gehenna – O fim de uma era?

Em 10 de setembro de 2010, a White Wolf (então propriedade da CCP Games) anunciou que cessaria a produção do VTES.
Mas, não seria tão fácil assim bater o último prego neste caixão…
Imediatamente a VEKN assumiu o suporte a torneios e lançamento de novas edições (extraoficiais), distribuídas em formato pdf. A VEKN (Vampire: Elder Kindred Network) é uma associação internacional, de jogadores, fãs e aficionados pelo jogo. E é a maior responsável pelo jogo não ter morrido, definitivamente, apesar do desinteresse comercial dos donos da “marca”, até recentemente.

 

Até eu virei personagem de carta, se você não sabia “De brincadeira claro, hehehehe. Quem dera fosse oficial…”

 

Uma nova esperança – um novo começo

Em 29 de outubro de 2015, as empresas Paradox Interactive e CCP anunciaram que, a Paradox havia comprado a White Wolf e toda sua propriedade intelectual.
Tobias Sjögren assumiu o posto de CEO, da renascida companhia, que permaneceria como uma subsidiária da Paradox. E Martin Ericsson, anteriormente desenvolvedor do MMORPG de World of Darkness (abandonado pela CCP), foi designado como o “Lead Storyteller”, da companhia.

Em 12 de dezembro de 2015, Tobias Sjögren e Martin Elricsson subiram ao palco do evento Tenebrae Noctis, que ocorreu na cidade de Cologne na Alemanha. E a nova White Wolf compartilhou com os fãs, seus planos para o futuro do Mundo das Trevas (World of Darkness), como franquia.

 

De fãs para fãs

A Black Chantry Productions, segundo o seu CEO, Hugh Angseesing, é encabeçada por cinco jogadores veteranos de VTES. E sendo de cinco diferentes países e com mais variadas experiências profissionais – indo desde artes, finanças, desenvolvimento de software até marketing. Todos os cinco se comprometem a manter a mesma dedicação, que tiveram durantes todos esses anos como jogadores e organizadores de torneios e eventos. É garantida o mesmo engajamento com a comunidade e a promoção do jogo.

Também não se pode esquecer do próprio CEO da White Wolf, Tobias Sjögren, que desde que assumiu a empresa em 2015, vem repetidamente expressando seu grande interesse em retomar a produção do card game VTES, desde que fossem encontrados os parceiros comerciais certos. E é o que parece ter ocorrido.

Novas e velhas cartas disponíveis em breve

Inicialmente confirmou a impressão de uma expansão inédita, mais quatro pacotes com reimpressões. Eles são:

  • Pacote de expansão Lost Kindred
  • Pacote reimpressão nº1, de Keepers of Tradition
  • Pacote reimpressão nº2, de Keepers of Tradition
  • Pacote reimpressão nº1, de Heirs to the Blood
  • Pacote reimpressão nº2, de Heirs to the Blood

Keepers of Tradition foi a 15º expansão lançada pela White Wolf, para o Vampire: The Eternal Struggle. Lançada em 19 de novembro de 2008, era focada na principal seita vampírica do Mundo das Trevas, a Camarilla.
Heirs to the Blood foi a 17º e última expansão lançada, comercialmente pela White Wolf, para o Vampire: The Eternal Struggle. Lançada em 3 de fevereiro de 2010, era focada nas linhagens de sangue, subdivisões em algum ponto derivadas dos clãs vampíricos do Mundo das Trevas. O segundo foco da expansão era os vampiros infernalistas.
Lost Kindred que será uma expansão inédita. Foi desenvolvida pela VEKN, a associação internacional de jogadores de VTES. E é a primeira a ser desenvolvida em parceria com a White Wolf, em consonância com os planos e estratégia para o relançamento do World Of Darkness.

 

“Cancelado” mesmo com boas vendas

Uma curiosidade é que Heirs to the Blood foi um sucesso comercial. À 10 de fevereiro de 2010, a própria White Wolf relatava terem se esgotado seus estoques, de decks iniciais. O mesmo se deu em diversos distribuidores, tais como a Potomac e a Walch & Nusser. O que causou ainda mais estranhamento e chocou a comunidade, quando foi anunciado que o card game sessaria produção.

 

 

Confira o comunicado sobre o retorno do VTES, na integra:

Black Chantry ProductionsNOTTINGHAM – 24 de abril de 2018

Estamos muito animados para fazer isso, junto com a White Wolf Entertainment. Por oito longos anos, jogadores de todo o mundo tem estado ansiosos por novas cartas. E nós estamos orgulhosos em servi-los. E, claro, pretendemos atrair muitos novos jogadores também”, diz Hugh Angseesing, CEO da Black Chantry Productions.

 

Vampire: The Eternal Struggle tem sido chamado de o melhor jogo de cartas colecionáveis multiplayer, já publicado. Ele é amado por sua mistura de estratégia e interação social. Situado na clássica ambientação de jogos de terror urbano do World of Darkness, lar do jogo de RPG Vampire: The Masquerade.

 

Pronunciamento da Black Chantry de 24 de abril de 2018Vampire: The Eternal Struggle tem uma base de jogadores vibrante em todo o mundo. Tanto com jogadores casuais, ao redor de mesas de cozinha, até aqueles que viajam para enfrentar a melhor competição. Centenas de torneios são jogados todos os anos, incluindo campeonatos continentais e um circuito de Grandes Prêmios na Europa.

 

A Black Chantry Productions espera tanto reconquistar antigos jogadores quanto atrair sangue novo. A empresa é composta por cinco jogadores veteranos do Vampire: The Eternal Struggle. De cinco países diferentes e com várias competências – variando de arte e finanças a design de software e marketing. Todos os cinco tem estado ativos na comunidade de jogadores, há muitos anos, organizando torneios e promovendo o jogo durante sua ausência comercial.

 

Somos muito apaixonados por este jogo e desejamos fazer tudo certo. A White Wolf confiou-nos a licença para esta joia preciosa, uma verdadeira obra-prima na história dos jogos de estratégia, e temos toda a intenção de cuidar bem dela ”, diz Hugh Angseesing.

 

Vampire: The Eternal Struggle será desenvolvida em conjunto com os planos da White Wolf Entertainment, para o cenário do Mundo das Trevas. E como parte integrante de sua experiência transmídia – todos os tipos de jogos e ficções ambientados no mesmo mundo compartilhado.

 

Vampire: The Eternal Struggle sempre foi única e singular. É um jogo que desafia os gêneros estabelecidos e tem conseguido se sustentar há décadas. Um testemunho de sua genialidade e design original. Nós da White Wolf orgulhamo-nos de fazer parte do renascimento do que realmente pode ser considerado um clássico”, diz Karim Muammar, Editor-chefe e líder de Desenvolvimento Criativo da White Wolf Entertainment.

 

 

Fique ligado para mais anúncios!

Ainda serão divulgados mais detalhes, como a lista completa das cartas em cada pacote, ou se haverá mudanças no designe e qual as mudanças em termos de regras. A data de lançamento e os preços também devem ser revelados em breve.
Nós os manteremos atualizados, conforme mais for divulgado. Então nos siga nas redes sociais para ficar por dentro.

 

O card game Vampire: The Eternal Struggle volta a ser produzido

Bonus – A história de Vampire: The Eternal Struggle

  • 1994: Vampire: The Eternal Struggle é publicado pela primeira vez sob o nome Jyhad. É o segundo jogo de cartas colecionáveis criado por Richard Garfield, inventor do Magic: The Gathering. Mais tarde Garfield também criaria Netrunner, Robo Rally, King of Tokyo e muitos outros jogos.
  • 1995: O nome do jogo é alterado para Vampire: The Eternal Struggle.
  • 1995-1997: Três conjuntos de expansão são lançados – Dark Sovereigns, Ancient Hearts e The Sabbat.
  • 1997: A organização oficial de jogadores, a Vampire: Elder Kindred Network (V: EKN) é formada.
  • 1999: Os primeiros campeonatos continentais na América do Norte e Europa.
  • 2000: White Wolf Publishing adquire o controle de Vampire: The Eternal Struggle. Inicialmente o jogo fora publicado pela Wizards of the Coast.
  • 2000–2010: São lançados outros 18 conjuntos de expansão, incluindo o Camarilla Edition (“segunda edição” 2002) e a temática do Sabbat, Terceira Edição (2006).
  • 2010: Vampire: The Eternal Struggle e todos os outros jogos do World of Darkness são descontinuados pela White Wolf Publishing.
  • 2011–2017: A V:EKN continua a promover o jogo, criando quatro conjuntos oficiais de expansões. Estas foram disponibilizadas em formato PDF, para impressão pelos jogadores.
  • 2015: Paradox Interactive adquire a White Wolf Publishing, formando a White Wolf Entertainment e reativando o World of Darkness.
  • 2017: Expansão de edição limitada Anthology é publicada para o evento World of Darkness Berlin.
  • 2018: Black Chantry Productions é formada e obtém a licença para colocar Vampire: The Eternal Struggle de volta na impressão e comercialização.

O card game Vampire: The Eternal Struggle volta a ser produzido

 

Links uteis:

Direitos autorais © 2018 White Wolf Entertainment AB. www.white-wolf.com . Todos os direitos reservados. Vampire: The Eternal Struggle e Vampire: The Masquerade® são marcas comerciais e / ou marcas registradas da White Wolf Entertainment AB. Todos os direitos reservados.
Todo o material aqui reproduzido, tem intuito de divulgação e resenha jornalística. Em momento nenhum atentando contra as propriedades intelectuais relacionadas.

Você pode se interessar por: