Início Comics e Livros Parque Chas – desventuras no bairro mais insólito de Buenos Aires

Parque Chas – desventuras no bairro mais insólito de Buenos Aires

Primeiro grande sucesso da carreira do desenhista argentino, Eduardo Risso

por KzArashi
0 comentário 166 visualisações
A+A-
Resetar

Vertiginosas e surreais desventuras, no bairro de Parque Chas, o mais insólito de Buenos Aires!

Primeiro grande sucesso da carreira do desenhista argentino, Eduardo Risso. Parque Chas une o realismo mágico ao terror psicológico. Uma obra que vai surpreender, aqueles que julgam conhecer o estilo de Risso.

Chegando ao Brasil em versão integral, publicado pela editora Comix Zone, Parque Chas reune o prestigiado escritor argentino Ricardo Barreiro (Cidade, Ministério) ao seu compatriota Eduardo Risso (Batman Noir, 100 Balas).

Parque Chas foi publicada originalmente entre 1987 e 1992, na Argentina, nas páginas da revista Fierro. E foi o primeiro quadrinho de Risso publicado na Europa (pela revista espanhola Totem). Desde então, recebeu publicações em diversos países, tais como Itália: Alemanha, Dinamarca, Bélgica, Holanda e EUA, dentre outros .

Parque Chas - desventuras no bairro mais insólito de Buenos Aires

 

Confira mais obras da editora Comix Zone:
                       

SINOPSE:

Em cada capital do mundo, existem lugares mágicos, locais obscuros onde, não se sabe como, forças desconhecidas exprimem a angústia e o medo, onde vampiros, sereias, fantasmas e personagens de quadrinhos se cruzam e se reencontram, para levar o visitante para um lugar de onde provavelmente não conseguirá regressar.

Em Buenos Aires, a cidade argentina de todos os milagres, esse lugar se chama Parque Chas. É inútil procurá-lo. Ele está à sua espera…


DETALHES DO VOLUME:

  • Edição com acabamento de luxo
  • Capa dura com verniz localizado
  • 152 páginas
  • Preto e branco
  • Papel offset de alta gramatura
  • Formato grande
  • Dimensões: ‎ 21 x 28.5 x 1.5 cm
  • Bookplate exclusivo (não autografado)

 

Pré-venda de PARQUE CHAS (Edição Integral) – Com DESCONTO DE 30% OFF: https://amzn.to/3I2N5K3

 


SOBRE OS AUTORES:

  • Eduardo Risso nasceu em Leones, Argentina, em 1959. Mudou-se para Buenos Aires aos 19 anos, com o objetivo de se tornar desenhista profissional. Alternou trabalhos em hotéis e joalherias até se tornar assistente de Enio e Pedrazzini, e também fez os famosos cursos ministrados por Alberto Breccia na época.
    Consegue seu primeiro emprego na editora Columba com a adaptação de Raposa de Fogo, filme estrelado por Clint Eastwood. Publicou na revista Fierro uma adaptação de um conto de Mujica Láinez, depois veio o sucesso com Parque Chas (1987) e Caim (1988) com roteiros de Barreiro.

    Inicia a sua colaboração com Carlos Trillo com quem terá uma sólida parceria criando obras como Fulú (1989), Simón – Una Aventura Americana (1992), Video Noir (1994), Boy Vampiro (1995), Borderline (1996) e Chicanos (1997).
    Após uma longa colaboração com editoras europeias, iniciou a sua incursão no mercado americano, com a adaptação do filme Alien – A Ressurreição para a Dark Horse.

    Tornou-se reconhecido mundialmente por seu trabalho com o roteirista Brian Azzarello na série 100 Balas (1999-2009), para a linha Vertigo da DC Comics. Ganhou três Prêmios Eisner (2001, 2002 e 2004), três Prêmios Harvey (2002, 2003 e 2008), um Prêmio Yellow Kid (2002), além do Prêmio Inkpot (2017), por seu apoio aos quadrinhos mundiais.

    Desde 2010, atua como presidente do comitê organizador da Crack Bang Boom, convenção internacional de quadrinhos, na cidade de Rosário, Argentina, onde organiza exposições, conferências e oficinas com artistas argentinos e convidados internacionais.

 

  • Ricardo Barreiro nasceu em Buenos Aires, Argentina, em 1949. Sua carreira nos quadrinhos começou aos 22 anos, publicando histórias curtas.
    Pouco tempo depois, começou a desenvolver a série de ficção científica Slot Barr, com arte de Francisco Solano López, lançada em 1976. Posteriormente, colabora com Juan Zanotto, que desenha Bárbara, e Juan Giménez, que desenha As de Pique, Cidade e Estrella Negra.

    Em 1982, depois de passar pela Espanha e pela França, se instala em Roma e colabora com diversos desenhistas como Franco Saudelli (O Homem de Wolfland, A Filha de Wolfland), Enrique Breccia (Avrack: El Señor de los Halcones), Enrique Alcatena (A Fortaleza Móvel, O Mundo Subterrâneo), e Eduardo Risso (Caim, Parque Chas), entre outros.
    De volta à Buenos Aires em meados dos anos 1980, continuou trabalhando como roteirista até seu falecimento em abril de 1999, aos 49 anos de idade.

 


Pré-venda de PARQUE CHAS (Edição Integral) – Com DESCONTO DE 30% OFF: https://amzn.to/3I2N5K3

 

 

 

AVISO LEGAL: Como participante do Programa de Associados da Amazon, sou remunerado pelas compras qualificadas efetuadas.

Você pode se interessar por:

Este site usa cookies para melhorar a sua experiência. Presumiremos que você está de acordo com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceito Leia Mais